A advertência trabalhista tem um caráter educativo, tendo como objetivo alertar o empregado sobre o comportamento em questão.

Uma das medidas de ordem disciplinar mais aplicada nas empresas, de um modo geral, é a famosa advertência trabalhista. Quando o colaborador desrespeita as normas da empresa onde trabalha ou se comporta de forma inadequada, a advertência trabalhista entra em cena.

O seu principal objetivo é alertar o empregado sobre o comportamento em questão e que no futuro, caso o mesmo seja reincidente, poderá ser advertido com mais rigor, com uma suspensão, por exemplo.

Na verdade, a advertência trabalhista tem um caráter mais educativo do que punitivo, ou seja, serve para chamar a atenção do funcionário sobre determinada atitude feita por ele e que isso não é algo que se espera de um colaborador dentro de uma empresa.

Existem dois tipos de advertência que são verbal ou escrita e a empresa é quem determina, dependendo da situação, qual tipo é o mais adequado para se aplicar no colaborador. Geralmente, a advertência verbal é a mais usada e caso o funcionário volte a cometer outra infração, o mais aconselhável é aplicar a advertência escrita. Lembrando que uma advertência por escrito só tem validade quando uma ou duas testemunhas assinam o documento, demonstrando que a advertência aplicada foi verídica e justificável. As testemunhas devem ser funcionários da empresa e, preferencialmente, terem testemunhado o ocorrido para que caso ocorra uma possível demissão com justa causa ou até mesmo uma ação judicial, tais testemunhas possam explicar, o que de fato aconteceu.

O artigo 2 da Consolidação das Leis trabalhistas (CLT) permite a empresa orientar, disciplinar e fiscalizar todos os seus colaboradores, muito embora não exista uma legislação específica que rege a aplicação de advertência no trabalho. Por vias de regra, a aplicação da advertência trabalhista procede da seguinte forma: advertência verbal, anotação no prontuário do colaborador, advertência escrita, registro da advertência em cartório e demissão por justa causa. Os principais motivos para se aplicar algum tipo de advertência são: frequentes atrasos, faltas sem justificativa, uso excessivo de celular dentro da empresa, preguiça, falta de comprometimento e atenção, desleixo, uso da internet para fins pessoais, entre outros.

Toda atenção é pouca dentro de um ambiente corporativo.

Por Rodrigo Souza de Jesus

Advertência trabalhista


Saiba como resolver conflitos entre colegas no ambiente de trabalho.

A maioria das empresas enfrenta um problema comum: conflito entre colegas de trabalho. Esse tipo de acontecimento resulta em baixa motivação e um clima desagradável, que acaba se espalhando em vários setores.

Mas como resolver essas questões e garantir que isso não prejudique os resultados da companhia e dos colaboradores? Veja a seguir 5 atitudes que podem ajudar a combater o problema!

1. Evite discussões

Se estiver em uma situação de conflito, evite discutir, principalmente se seu colega estiver alterado. Procure conversar e mostrar que não está em busca de briga. Assim, é mais provável que ele se acalme.

2. Aja de maneira agradável

Também pode acontecer de você ficar irritado com alguma situação ocorrida no trabalho ou vida pessoal. Nesse caso, é importante não descontar o problema em seus colegas e acabar sendo desagradável com eles. Procure respirar fundo e agir da melhor maneira possível.

3. Evite indiretas

Em situações de desavenças no trabalho, é muito importante que evite indiretas e fofocas, pois isso tende a piorar conflitos e gerar momentos extremamente desagradáveis até mesmo para outros colaboradores. Dessa maneira, encarar o problema é o melhor caminho.

4. Converse

Se depois de um tempo, ainda sentir que há uma situação desagradável entre você e um colega, procure-o para conversar e demonstre que não deseja continuar dessa maneira. Busque, também, ouvir o ponto de vista dele e mostrar o seu de modo simples e direto. Faça isso da forma mais calma e paciente possível. É importante, ainda, encontrar nesse caso um meio termo, que possa ser adequado e mais confortável para ambos.

5. Procure um mediador

Procurar algum mediador em situação de conflito pode ser uma boa saída quando parece ser algo de difícil solução. Nesse caso, é importante conversar com seu superior mais próximo, de modo que ele possa orientar a todos sobre a melhor atitude a tomar, mas faça isso da maneira profissional. Ou seja, procurando não falar coisas ruins de outras pessoas da empresa.

Embora, muitas vezes, os conflitos entre colegas pareça algo muito difícil de evitar, é possível fazer isso colocando questões profissionais no lugar de opiniões pessoais. Afinal, trabalhar em busca de melhores rendimentos e resultados em equipe é sempre a melhor via para combater o problema.

Tem mais alguma dica para evitar e resolver conflitos?

Por Camilla Silva


Confira algumas dicas para se tornar um profissional exemplar e ser bem-sucedido no novo emprego.

Em tempos em que o Brasil vem enfrentando uma forte crise na economia, em que já se contabilizam milhões de desempregados, conseguir um novo espaço no mercado de trabalho está cada vez mais difícil. Nesse sentido quando se consegue uma nova oportunidade é preciso adotar um comportamento exemplar e assim se manter empregado.

Se você procurou bastante, enfrentou processos seletivos, entrevistas e finalmente acaba de ser contratado em um emprego e está se sentindo inseguro, veja as dicas a seguir e saiba como se tornar um profissional exemplar e por isso bem-sucedido, mantendo-se empregado.

1º Sempre que alguém inicia uma nova função em um novo trabalho a tendência é que esse profissional comece a “mostrar serviço”, ou seja, o recém-contratado gosta de impressionar e por isso se mostra altamente competente, interessado e disposto. É claro que isso não é ruim, mas o ideal é que você mostre os seus talentos de forma gradativa, o que significará que você está se dedicando e aprendendo, causando uma boa impressão e desfazendo aquela imagem do “sabe tudo” que muitas vezes gera um efeito negativo.

2º Conheça bem a empresa que te contratou e saiba até onde você poderá chegar. Nesse sentido você pode traçar seus objetivos e trabalhar para alcançá-los.

3º Geralmente as pessoas que se iniciam em um novo trabalho já pensam em sua projeção na empresa, no tão falado plano de carreira, mas nem sempre isso acontece, pois as empresas se diferem em alguns pontos. Dessa forma procure enxergar os pontos positivos de seu trabalho e esteja aberto para mudanças que lhe tragam benefícios. Seja flexível e compreenda o contexto da sua empresa.

4º Quando se deparar com desafios enfrente-os. Lembre-se que eles existem em qualquer empresa e é você que precisa provar a si mesmo que é capaz de enfrentar essas situações. Reinvente-se focado em seus objetivos.

5º Em casos de crise adote sempre uma postura otimista e busque formas de driblar essa crise. Uma visão negativa no enfrentamento dos problemas pode refletir que você não acredita na empresa em que atua e nem em seu trabalho. Mesmo não ocupando um lugar de liderança, você deve agir como um líder.

Por Sirlene Montes


Saiba como conciliar da melhor maneira a vida profissional e a vida doméstica nos dias de hoje.

Cada vez mais mulheres têm conquistado o mercado de trabalho. Num mundo completamente machista, o mundo corporativo não é diferente, mas apesar desse triste fator, é preciso reconhecer o – lento, porém constante – crescimento atual do público feminino ocupando os mais diversos cargos.

Antigamente, era comum que tarefas como cuidar da casa e das crianças fossem atribuídas às mulheres. Hoje, com o movimento feminista e o mundo globalizado, é mais fácil abrir os olhos para desvencilhar essa ideia arcaica e fundamentalmente patriarcal: lugar de mulher é onde ela quiser, seja em casa ou na empresa, ou nos dois (ou em nenhum deles).

Existe um número exorbitante de mulheres que estão devidamente posicionadas em suas vidas, de forma a lidar com a vida familiar e com a carreira, sem deixar nada em baixa. É retrógrado quem pensa que essa forma de encarar o cotidiano é excedente da capacidade feminina, pois não é.

Preparamos uma lista destinada às mulheres que naturalmente precisam lidar com a rotina estressante que é balancear todos os âmbitos da vida com certa tranquilidade.

1 – Valorize-se

Não aceite nada menos do que você merece. Tanto em casa, quanto no trabalho, saiba o seu lugar e não se diminua.

2 – Prefira a sua saúde mental

Muitas situações tendem a querer que você se submeta, de forma a anular-se em prol de alguma coisa. Repense. Nada vale a sua saúde mental. Se está havendo algum conflito, em casa ou no trabalho, pense sobre ele, se colocando em primeiro lugar, pensando qual é a forma de lidar com aquilo que não vai te prejudicar. Esses ambientes tendem a cobrar muito uma figura feminina socialmente construída que está sempre disponível, que é cuidadora e submissa. Lembre-se que isso não precisa se aplicar. Você é quem é e isso é maravilhoso.

3 – Não se preocupe em atender padrões

Você não precisa nem é obrigada a atender as expectativas alheias. Muitas pessoas, especialmente homens, especialmente homens que estão em cargos abaixo do seu, tendem a duvidar com provocações do seu “ser mulher” por não atender à figura de fraqueza e delicadeza que a mente deles pressupõe. Não se intimida. Faça seu trabalho, como for sensato, sem esquecer-se de reconhecer sua família, independente de como ela seja composta.

Por Carolina B.


Existem formas eficazes de combater o medo de falar em público. Confira.

Nem todas as pessoas lidam bem quando a situação é comunicar-se com o público. Várias sensações vêm à tona, como vergonha, timidez, insegurança, mas acontece que em algumas situações saber sair-se de uma forma positiva dessa situação, vale muito. No ambiente corporativo ou na participação de aulas, é imprescindível que você saiba como se colocar diante de um número relevante de pessoas, sem cometer nenhuma grande gafe ou molhar todo o colarinho de suor.

É claro que para os menos habituados ou não afeiçoados, pode ser uma tarefa árdua, assustadora e até mesmo dramática. Por isso preparamos uma lista com dicas para lidar melhor com o falar em público, sem que o medo te afete negativamente. Veja a seguir algumas dicas de como eliminar o medo de falar em público:

1 – Não dê tanta importância para sua aparência

Um grande desafio para quem tem medo de falar em público é desvencilhar-se da constante sensação de estar sendo julgado. Lembre-se que as pessoas estão ali ouvindo o que você diz e que, se você está a vontade, não há motivo para se preocupar com a sua aparência. Relevante é o seu discurso e, se alguém repara em algo estético de forma pejorativa, certamente a pessoa mal vista do ambiente não é você.

2 – Lembre-se que muitas pessoas passam por essa situação

Nós humanos temos o hábito de sentir uma dor de forma isolada, como se nós estivéssemos passando por aquele problema no planeta. Muitas pessoas tem medo de falar em público e você pode se sentir à vontade para trabalhar isso em você, inclusive conversando com outras pessoas e vendo como elas lidam com isso. Não é nenhum pecado sentir isso, muito menos cometer algumas gafes por conta do medo, nas primeiras tentativas de desenvolvimento da oralidade.

3 – Prepare-se para a ocasião

Se você sabe que vai precisar passar por essa situação, dando um discurso ou uma aula, por exemplo, além de dominar o conteúdo e estar seguro do que vai dizer, é importante que você esteja fisicamente pronto para realizar o ato. Evite comer ou beber coisas que te deixem ansioso ou nervoso, procure vestir-se de forma confortável e manter-se descansado, para que fatores como os decorrentes da má administração desses itens não te prejudiquem.

Por Carolina B.


Ensine o seu cérebro tornar sua vida mais fácil e assim torne-se um profissional autoconfiante.

A autoconfiança, com certeza, é uma das habilidades primordiais para o sucesso de qualquer um, especialmente quando o assunto é trabalho. Ela nos permite captar respostas necessárias durante o cotidiano executivo. Além de ser sinônimo de criatividade e persuasão. Confiar no seu “taco” é um grande passo para se tornar o melhor no seu meio organizacional.

Cientistas de todo o mundo fazem pesquisas na área para ajudar o trabalhador que quer ser um destaque em seu ofício. Conheça algumas estratégias para aumentar a sua autoconfiança:

  • ESTEJA A PAR DO QUE ESTÁ ACONTECENDO NO MUNDO

Leia! Revistas, jornais, blogs em geral… Qualquer informação a mais melhorará a sua confiança, sua simpatia ficará mais clara, ficará muito mais fácil de fazer amigos e assim, seu network será revigorado.

  • DEMONSTRE CONCORDAR COM A IDEIA DO OUTRO

Balance a cabeça! É claro, positivamente. Segundo uma pesquisa da Universidade de Missouri, nos EUA, o gesto de mexer a sua cabeça concordando engana o cérebro e faz a pessoa ficar mais suscetível ao que está ouvindo.

  • LAVE AS MÃOS

A informação até parece um pouco confusa, mas segundo um estudo recente da Universidade de Michigan, nos EUA, água e sabão podem livrar você de seus pensamentos insistentes, a pesquisa mostrou que as pessoas que lavam as mãos antes de tomar decisões, pensam menos sobre do que as que lavam as mãos depois. A dica pode ser combinada com água morna para dar sensação de conforto e essência de lavanda para acalmar os ânimos.

  • TENHA UMA AGENDA

Faça listas e seja organizado. Escreva tudo que precisa fazer, coloque níveis de importância sobre seus compromissos e aprenda a negociar os prazos. Mantenha a calma, não se desespere, o dia tem apenas 24 horas e dentro deste tempo você precisa, além de trabalhar, comer, dormir e ter um tempo livre para você. Ao ver seus afazeres anotados, organizados e concretizados, no papel, as metas ficarão mais claras e será mais fácil concluir suas metas!

  • DESENHE E RABISQUE PAPÉIS

Um estudo da Universidade de Plymouth, no Reino Unido comprovou que rabiscar aumenta mais de 30% a memória. Uma das razões seria que o ato “acorda” uma área do cérebro que ficaria apenas divagando e sonhando acordada. Por isso, uma boa ideia é rabiscar um papel durante uma reunião importante, isso fará você fixar sua atenção e lembrar-se das informações posteriormente.

Por Carolina B.


Confira as dicas para a formação de um bom networking e como mantê-lo.

O homem sempre foi um ser social e conforme as atividades econômicas vão avançando, essa característica torna-se cada vez mais útil e notável no meio empresarial.

Um networking nada mais é do que a manutenção de relacionamentos interpessoais a fim de estabelecer contatos importantes e primordiais para o desenvolvimento da sua atividade econômica.

Trabalhar esse conceito é um exercício constante, que deve ser construído sempre e sem folga. Relacionando-se com uma gama enorme de pessoas, é possível também ter acesso a diversos hábitos e opiniões, além de também opções de serviços e formas de execução de tarefas.

Separamos 5 dicas para você que deseja criar e expandir seu networking. Confira a seguir.

1 – Proximidade com os mais sabidos

Os mais experientes que você, por mais distantes que pareçam por algum motivo, sempre terão coisas a te acrescentar. Na faculdade, por exemplo, fique próximo dos professores, que já atuam na área e são profissionais experientes. No local de trabalho, procure estar de olho no que os superiores estão fazendo, como executam suas funções. Mantenha proximidade com os mais qualificados que você.

2 – Mantenha contato

Ninguém gosta de se sentir usado. Sempre que possível, procure contatar pessoas que são ou foram peças importantes para o seu desenvolvimento. Não só por uma questão amistosa, mas também porque nunca se sabe quando alguém poderá te servir novamente. Manter as portas abertas é importante.

3 – Diversidade de interesses

Muitas pessoas se apegam apenas à informações de nível técnico e esquecem que atividades culturais também podem enriquecer muito sua rede social, seja para coleguismo ou para trabalho. Não se limite a uma opção. Vá a exposições, teatros e etc. Aplique-se em expandir sua noção cultural. Uma boa formação não pode ser realizada sem essa base.

4 – Não seja interesseiro

Algumas pessoas apenas lembram de determinadas outras quando necessitam de algum favor. Não faça isso, ninguém gosta de interesseiros. Pessoas sempre têm experiências para trocar, momentos bons para dividir, nem que seja com um bom dia ou boa tarde, alimente suas relações. O contato social sempre nos dá algum crescimento pessoal.

5 – Apresente-se

Parece simples, mas é uma dica de ouro: leve sempre consigo o seu cartão de visitas e não hesite em fazer uso dele.

Por Carolina B.


Na carreira somos desafiados a cada dia, a cada tarefa e, por isso, é fundamental saber superar as adversidades e saber aonde quer chegar.

Superar as dificuldades na carreira profissional não é uma tarefa fácil, mas é essencial para o crescimento profissional e pessoal. O fracasso, por exemplo, deve ser visto como uma oportunidade de aprendizado, a fim de manter a nossa força de vontade, confiança e a capacidade de acreditar em nós mesmos.

Na carreira somos desafiados a cada dia, a cada tarefa e, por isso, é fundamental saber superar as adversidades e saber aonde quer chegar. Qual o seu objetivo na empresa? O que deve fazer para consegui-lo? Desta forma, mesmo que os outros não acreditem na sua capacidade, é essencial manter o foco e acreditar no seu potencial, e fazer o que deve ser feito, mesmo que os recursos sejam escassos.

A persistência é outra aliada do caminho profissional, e, assim, não desistir é a principal escolha para quem, realmente, quer vencer. Ou seja, é imprescindível sair da zona de conforto e tentar quantas vezes forem necessárias, até chegar aonde realmente almeja.

Além disso, absorver a experiência do fracasso e aprender com cada erro cometido, também, faz parte do sucesso profissional. O medo, às vezes, nos amedronta e nos impedem de alcançar o nosso sonho. Desta forma, o erro deve ser visto como aprendizado, para desenvolver a nossa autocrítica e conhecer os nossos pontos fortes e fracos.

Sentimentos geram emoções e impactos, por isso, uma das formas de superar as dificuldades e aprender com elas é amar o seu trabalho. Você gosta do que faz? Tem paixão pelos desafios da sua carreira profissional? Quanto se tem paixão, trabalhar não significa apenas obrigação, mas motivação para fazer o nosso melhor.

Desta forma, procure construir e manter o seu equilíbrio emocional, ou seja, construa os seus recursos internos com base na disciplina e coragem. Tenha consciência de que as adversidades são inevitáveis na vida, mas são fontes de aprendizado para o seu sucesso profissional e pessoal. É fundamental ter resiliência e não deixe de se inspirar e aprender com outras pessoas que superaram os desafios e alcançaram o sucesso e, além disso, não deixe de cultivar a sua coragem, autoconfiança, superação e aceite as adversidades que surgirem ao longo da sua trajetória.

Por Babi


Confira as dicas para ter uma boa carreira profissional e evitar a estagnação.

A estagnação profissional é um mal presente na vida de muitas pessoas. Afinal, quem nunca se sentiu frustrado ou perdido em algum momento da carreira? Isso pode ter inúmeras razões, mas é importante que seja combatido, pois prejudica o rendimento no trabalho e relacionamentos interpessoais. Mas como evitar esse problema? Descubra respostas nestas 5 dicas!

1. Tenha um planejamento

Uma das melhores formas de evitar estagnação profissional é fazendo um planejamento de carreira. O ponto de partida para isso é analisar e ter ciência do que deseja como conquista em curto e longo prazo. Com esses objetivos claros, pesquise e defina meios para atingi-los.

2. Procure se qualificar

A constante qualificação é interessante para que você se mantenha por dentro de tendências em sua área de atuação. É também um exercício para colocar em prática melhorias em seu dia a dia de trabalho. A partir disso, as chances de uma promoção podem ser bem maiores. Dessa forma, sempre que possível faça cursos para enriquecer seus conhecimentos e currículo.

3. Tenha bons relacionamentos profissionais

Procure manter no ambiente de trabalho bons relacionamentos com colegas e superiores. Nesse sentido, ajude todos sempre que possível, sendo participativo e mostrando suas melhores habilidades. Procure também garantir a qualidade em suas tarefas. Aproveite ainda feedbacks para melhorar seu desempenho profissional.

4. Faça uma autoanálise

A autoanálise é muito importante para que você possa compreender suas qualidades e defeitos, além de explorar seus potenciais. Isso é essencial para que também esteja ciente de quais atividades profissionais de fato lhe deixam mais feliz. Afinal, quando se faz o que gosta os resultados podem ser muito melhores.

5. Busque novas oportunidades

Por outro lado, caso esteja em um momento de estagnação profissional, talvez seja a hora de, além da autoanálise, observar se seu trabalho atual está proporcionando essa sensação. Assim, verifique se a empresa ou cargo em que atua não seja o motivo para isso estar acontecendo. Dependendo da situação, este pode ser o momento para buscar novas oportunidades ou até mesmo mudar de profissão. Mas lembre-se de que isso deve ser feito com cuidado e planejamento financeiro.

A partir dessas dicas, é possível combater a estagnação profissional. Além disso, são caminhos para se manter em foco e constante crescimento. Em alguns casos, pode ser interessante ter a ajuda de um especialista em coaching, para ter algum direcionamento na carreira.

Gostou deste artigo? Tem outras dicas para evitar a estagnação profissional?

Por Camilla Silva


Conheça algumas dicas para alcançar o sucesso na vida profissional.

A maioria das pessoas sonha em ser bem sucedidas na vida, pelo menos em dois aspectos: na vida amorosa e na vida profissional. O primeiro não cabe discutir aqui, pois assunto é um tanto complexo e cada pessoa tem uma opinião a respeito, mas para ser um profissional de sucesso, é necessário ter a algumas atitudes coerentes com o que desejamos, seja no local de trabalho ou como donos do nosso próprio negócio.

Existem várias diferenças entre profissionais bem sucedidos e os que não são e apesar de tudo ser extremamente relativo, algumas dicas podem ajudar a todas as pessoas que almejam uma carreira de sucesso.

As pessoas que têm uma visão a longo prazo, geralmente conseguem sucesso profissional, pois isso é de suma importância em um negócio, independentemente do ramo. As pessoas consideradas de sucesso, sempre têm metas claras e palpáveis, ou seja, saber sobre o quer da vida profissional, seria uma das condições para se ter sucesso. Ter sempre uma meta possível de ser alcançada pode ser um dos caminhos para a felicidade financeira. Saber tomar decisões coerentes e bem pensadas, ou seja, profissionais de sucesso raramente tomam grandes decisões de cabeça quente. Outra dica bacana é que, pessoas bem sucedidas, têm coragem. Elas não ficam esperando que a maré esteja a favor para fazer alguma coisa, pois às vezes, é necessário remar contra a maré até a tempestade passar, ou seja, ter coragem para se tomar a decisão mais viável.

Os profissionais de sucesso têm foco em alguma coisa, sempre. Dificilmente eles se permitem distrair com algo que os tirem do foco e se a pessoa quer alcançar determinado objetivo, o foco não pode faltar em sua vida. Em certas situações, direção é bem mais importante do que a velocidade. Disciplina para se manter no caminho é um dos segredos do sucesso, mesmo que as coisas não estejam saindo conforme o esperado.

Mais uma dica que não poderia faltar, é a famosa persistência, que muitas pessoas que fracassam não tem. Persistir sempre, sem ficar apontando dedos ou arrumando desculpas para o que não deu certo. Levantar, sacodir a poeira e dar a volta por cima, talvez esse seja o segredo.

Por Rodrigo Souza de Jesus


Algumas áreas são mais requisitadas que outras no momento atual do mercado de trabalho.

Com a atual crise que assola o nosso País, as empresas tentaram equilibrar os gastos eliminando funcionários e despesas. Até outubro deste ano (2016), o total de admissões foi de 12.683.293 e desligamentos de 13.435.109, bem maior do que o número de admitidos, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), os dados podem ser consultados no site da instituição: http://bi.mte.gov.br/eec/pages/consultas/evolucaoEmprego/consultaEvolucaoEmprego.xhtml#relatorioSetor.

Com o atual cenário econômico os candidatos precisam fazer a diferença, oferecer mais produtividade com qualidade e aceitar novos desafios e funções.

Algumas áreas inovadoras tendem a crescer mesmo no cenário de crise, tais como: compliance, tecnologia e finanças.

A seguir serão listadas 10 profissões mais buscadas pelas empresas e suas características:

1) Profissional de plataformas mobile e web: É preciso profundo conhecimento no desenvolvimento em DevOps, Java e Groovy visando mobile, além de conhecer as ferramentas mais utilizadas de web como: Android e IOS. Média salarial: 11mil reais.

2) Gerente tributário: Possui formação em direito ou contábeis e preferencialmente com pós-graduação ou MBA em direito tributário além de inglês fluente. Seu papel profissional é garantir a atualização da empresa com as obrigações fiscais para assim reduzir a carga tributária tornando o negócio mais eficiente. Média salarial: 15 mil reais.

3) Coordenador/gerente de infraestrutura: Formação em ciências da informação ou sistemas. O profissional se responsabiliza por gestão de TI (infraestrutura) como as áreas de suporte, telecomunicações e data center. Média salarial: 15 mil reais.

4) Controller: Com formação em administração ciências contábeis, ou economia, o profissional deve acompanhar a operação financeira da empresa criando indicadores, divulgando-os para a matriz ou acionistas. Média salarial: 18 mil reais.

5) Departamento jurídico (Head): O profissional é generalista, atuando de forma consultiva. Como o nome sugere, será o responsável pela demanda jurídica da empresa, atuando como consultor e gerindo o contencioso, bem como pelo orçamento da área e claro gestão da equipe da área. Média salarial: 15 mil reais.

6) Gerente de tesouraria: Formado em administração, ciências contábeis, engenharias ou economia com MBA em finanças. O profissional é responsável por controle do capital de empresas. Deve ter conhecimentos em conciliação bancária de médio/longo prazo, controle e projeção do fluxo de caixa. Média salarial: 20 mil reais.

7) Gerente de contencioso de volume: É um profissional com perfil híbrido da área administrativo-financeira com foco na área cível, recuperação de créditos e ações indenizatórias, além é claro de gerir na área trabalhista devido ao alto fluxo de pessoas no ano. Média salarial: 12 mil reais.

8) Gerente de inteligência de mercado: É uma atuação analítica, capaz de raciocínio atualizado e lógico, gerir atividades do mercado de inteligência, como: dados de consumidores, concorrência, cenários e tendências definindo assim políticas e processos. Média salarial: 10 mil reais.

9) Advogado sênior da área de M&A: O profissional deve possuir experiência na execução de fusões como elaboração dos atos societários. Isso devido à tendência que os investidores estrangeiros possuam poder aquisitivo das empresas desvalorizadas do País. Média salarial: 11 mil reais.

10) Profissional de marketing digital: Deve possuir conhecimento e experiência do utilizador e mídia online. Deve possibilitar a gestão da estratégia digital, atuando prospectando vendas e leads, realiza análise do mercado como tendências identificando assim as oportunidades de serviços, produtos, informações e claro soluções pelo ramo digital. Média salarial: 10 mil reais.

Como pode-se notar, as áreas são bem seletivas, porém já era de se esperar que as empresas busquem alternativas para contornar a crise, evitando assim falência por isso todos os profissionais citados acima são treinados para prospecção, gerência de equipes, administração e finanças, então quem deseja estar preparado para o mercado deve pesquisar as áreas e obter o aperfeiçoamento requerido para concorrer nesse seletivo mercado de trabalho.

Por Erica de Souza


Voltar ao mercado de trabalho depois dos 40 anos não é impossível. O mais importante é estar aberto a propostas e ter disponibilidade para crescer e se qualificar profissionalmente.

As pessoas com 40 anos que desejam voltar ao mercado de trabalho muitas vezes se perguntam se realmente vão ter essa nova oportunidade, pois algumas coisas mudaram, principalmente no que se refere a tecnologia. Por esse motivo afirmamos que é mais do que crucial conhecer sobre as novas tendências no mundo corporativo.

Ainda existe resistência por parte de algumas empresas no momento de realizar a contratação de pessoas com essa idade, mas tenha certeza que essa não é uma missão impossível. O mais importante é estar aberto a propostas e ter disponibilidade para crescer e se qualificar profissionalmente, sendo esse o caminho mais adequado para o rompimento de barreiras.

Se você deseja conquistar uma nova vaga de emprego, indicamos primeiramente que não tenha vergonha e peça ajuda de colegas de antigas empresas, faça cadastro de currículos em diversas plataformas online, entre coisas do mesmo gênero.

Abaixo vamos listrar as principais dicas de como voltar ao mercado com mais de 40 anos:

1- Seja humilde

Quando for pedir a orientação a uma pessoa sobre novas propostas de trabalho, o que deve predominar é a sua humildade. Por mais que antigamente você tenha tido uma carreira promissora, é necessário pensar que esse é o momento de recomeçar.

2- Obtenha conhecimentos na área digital

Algumas pessoas ainda possuem resistência com as novas ferramentas de trabalho, principalmente na área digital. Saiba que as redes sociais, os computadores e os aplicativos ajudam e muito diversos tipos de empresa, por isso, se atualizar é a melhor opção.

Por mais que não goste, em algumas áreas de atuação será necessário ter esse tipo de conhecimento.

3- Estude

Caso seja formado, procure se especializar, fazer uma pós-graduação, cursos livres ou coisas relacionadas. Dessa maneira você vai mostrar força e determinação para ser aprovado nos próximos processos seletivos que participar.

4- Preparação:

Quando surgir a oportunidade de fazer uma entrevista, sempre indicamos que se prepare de forma adequada. Por exemplo, todos os candidatos precisam se apresentar com roupas adequadas, com pelo menos 15 minutos de antecedência, e com conhecimentos básicos da empresa.

5- Pesquisa

Outra dica importante é pesquisar sobre a vaga que deseja conquistar. Saber sobre salario, quais são as atividades que serão desenvolvidas e se tem aptidões para a realização de cada uma que a empresa solicitar. Essas são coisas importantes para ser contratado.

Por Yasmin Fernandes Robles


Pesquisa revelou que 56% dos profissionais de Tecnologia da Informação pretendem encontrar um novo emprego neste ano.

De acordo com o barômetro de TI pertencente ao Page Personnel, os profissionais de Tecnologia da Informação irão se movimentar bastante dentro do mercado de trabalho, muitos estão pretendendo mudar de empresa ainda nesse ano e outros já mudaram.  

Segundo a pesquisa realizada, 56% dos profissionais responderam que pretendem encontrar um novo emprego até dezembro de 2016, esses pensamentos vêm ocorrendo devido à falta de possibilidade de crescimento na empresa que está trabalhando atualmente. Antes da crise econômica que está ocorrendo no Brasil, a empresa tinha mais facilidade para subir o nível profissional do funcionário. Hoje está muito complicado, pois a empresa passará a gastar mais e isso não é um dos objetivos das empresas localizadas no Brasil.

Outro fator que leva o profissional a querer mudar de empresa, é o salário. Muitas vezes o salário que ele está recebendo no presente, está abaixo do salário oferecido pelas outras empresas.

A equipe ter um gestor muito conservador também está levando os profissionais a procurar por novas oportunidades no mercado de trabalho. Para atuar na área de TI, os profissionais estão procurando pelo “gestor ideal”, aquele que seja inspirador, não tenha perfil político, seja dinâmico e que esteja acessível para novos diálogos.

Na opinião do diretor da Page Personnel, Ricardo Haag, a área de TI está caminhando ao contrário do mercado, pois é a área que não parou de contratar novos profissionais e os salários oferecidos são muito bons.   

Os profissionais que estão em busca de mudança de empresa, não pretendem analisar apenas a remuneração oferecida, mas também os benefícios, se além da vida profissional também terá uma vida pessoal, plano de carreira, a flexibilidade e o horário de trabalho.

A área de TI é composta pela geração Y, pessoas que nasceram depois da década de 80, elas procuram por mudanças, tem prioridades diferentes e outros ideais na carreira profissional.

A maioria dos profissionais de TI é do sexo masculino, eles representam 87% dos profissionais que atuam nessa área.  A idade varia entre 25 e 35 anos, por esse motivo é muito comum encontrar gestores muito jovens nas equipes de desenvolvimento e aplicações. 40% dos profissionais cursaram apenas até a graduação e 63% possuem inglês entre avançado/fluente.

Por Aline Aparecida Feitosa Dias


O mercado de trabalho está cada vez mais exigente e para acompanha-lo é preciso ficar atento às características que mais são valorizadas pelos empregadores.

O mercado de trabalho no Brasil pode ser exigente para alguns profissionais, principalmente para os mais jovens. Algumas características são muito admiradas pelos empregadores. Conheça algumas:

– Ter opinião: Um funcionário participativo, que opina e dá sugestões para o crescimento da empresa é muito admirado na atualidade. Aquela imagem do funcionário submisso, que só faz as suas tarefas e obedece ordens, não agrada mais. Hoje é preciso demonstrar interesse pela empresa.

– Ter independência: Nada pior do que um funcionário que não tem iniciativa, ou que fica aguardando as próximas ordens. Funcionários que perguntam mais sobre sua função e que querem aprender são muito mais bem vistos pelo mercado.

– Trabalhar em equipe: Uma das características mais apreciadas pelo mercado é o corporativismo. Funcionários que têm problemas de relacionamento graves, ou que são individualistas são mal vistos nas empresas. É necessário trabalhar bem em equipe para de destacar no trabalho.

– Dominar a tecnologia: Por estarmos inseridos em um ambiente cada dia mais digital, é muito importante que o funcionário tenha domínio das principais ferramentas da modernidade. Saber usar novos aplicativos, buscar aperfeiçoamento e reciclagem, são essenciais para os funcionários manterem-se ativos no mercado de trabalho. Além de ser uma exigência no mercado de trabalho, o uso correto das tecnologias pode ser um aliado para suas tarefas diárias.

– Ser comprometido: Nada de entrar no modo operacional de fazer “mais do mesmo”.  O mercado de trabalho está atento a esses perfis, que embora possam ser produtivos, não trazem inovações para a empresa. É necessário não só estar na empresa, mas fazer parte dela. Ser engajado no trabalho é uma das melhores formas de mostrar resultados maiores do que os esperados.

– Ter expectativas: Um funcionário que tem expectativas acerca de sua própria carreira é uma peça chave para a empresa. A vontade de crescer será muito importante para o ambiente e sua equipe de trabalho. As empresas buscam novas ideias, novas posturas, comprometimento. Somente um funcionário que tem boas expectativas para o futuro pode oferecer essas qualidades.

Por Patrícia Generoso


Conforme um estudo realizado pela empresa Kelly Services, a cidade que oferece mais profissionais na área da Tecnologia da Informação é São Paulo. A cidade possui 305 do total da força de trabalho nessa área no Brasil. A pesquisa da empresa de recursos humanos foi feita entre os anos de 2010 e 2013.

No país, um dos mercados que vem crescendo cada dia mais é o da Tecnologia da Informação. Por ser uma área promissora, muitas pessoas estão buscando se especializar no setor.  Na capital paulista é onde se encontra a maior parte de profissionais da área e também é em São Paulo onde se acham os melhores salários, estes sendo superior à media salarial do país para este setor. Além de ter os profissionais mais capacitados e de oferecer remunerações muito atraentes, São Paulo tem aumentando o número de ofertas de trabalho para as pessoas capacitadas nessa área.  A pesquisa feita pela Kelly Service mostrou que a cidade ofereceu três vezes mais possibilidades de emprego para a área de TI do que nas demais áreas do conhecimento.

Durante os anos da realização da pesquisa, foi detectado que em São Paulo estão concentrados 90 mil profissionais de Tecnologia da Informação. Até o final de 2015 este número poderá pular para até 150 mil.

De acordo com os resultados obtidos pela pesquisa, o salário anual dos profissionais que atuam nesse setor foi de R$ 83 mil, bem diferente da média registrada no país de R$ 74 mil. O cargo que representa a maior diferença em termos de salário é o de Gerente de TI. Um profissional que ocupe esse cargo em São Paulo receberá uma remuneração de R$ 170 mil anual, aproximadamente, já o resultado da média nacional é de R$ 118 mil.

Nos anos de pesquisa verificou-se que o número de vagas para Analista em TI subiu 28%, Gerente de TI cresceu em 29% e o cargo de Engenheiro registrou um crescimento de 48% comparado com o número de vagas oferecidas em anos anteriores. 

Por Melina Menezes





CONTINUE NAVEGANDO: