Confira 15 dicas do que um candidato não deve fazer em uma entrevista de emprego.

Ao longo de uma entrevista para uma vaga em qualquer emprego, em geral, muita gente se comporta de modo nada conveniente, causando certo constrangimento tanto para o recrutador como para o recrutado, o que resulta em reprovação. Esse texto aborda uma série de 15 dicas imprescindíveis no sentido de auxiliar as pessoas que estão em busca de emprego.

A – Antes prestar atenção às condições apresentadas, sem expressar imediato desinteresse pela oportunidade de emprego, caso não haja interesse na vaga, e comunicar ao entrevistador para que ninguém perca tempo.

B – Quando se é recrutado para uma entrevista de emprego, é de grande auxílio saber reunir um pequeno conjunto de informações essenciais sobre a instituição em questão, para que, deste modo, possa expressar maior interesse pela vaga e pelo ramo em que a companhia atua.

C – Toda companhia, toda instituição, fundamenta-se em alguns princípios e em determinada cultura. Portanto, é necessário prestar atenção à estética da empresa que está recrutando candidatos. É necessário, para uma entrevista bem sucedida, estar vestido em conformidade com a cultura organizacional desta ou daquela empresa, constituindo essa providência um grande diferencial na hora da contratação.

D – Uma das perguntas mais frequentes em entrevistas é a seguinte: por que você saiu ou deseja sair do atual emprego? É muito importante ser sincero, ou seja, declarar as circunstâncias verdadeiras sobre o emprego anterior ou presente e o que, nessas mesmas circunstâncias, motiva o desejo de se buscar outro emprego.

E – Estar atento ao seu estado de espírito, exercitar-se emocionalmente de modo a evitar ansiedades antecipatórias, no sentido de não se atrapalhar durante a entrevista, o que pode incomodar o recrutador.

F – Evitar impor-se na fala, no discurso. Quem rege a entrevista e determina o rumo do diálogo é o recrutador e não o recrutado. Falar demais, além de cansar, também faz correr o risco de contradizer-se.

G – Buscar sempre ser agradável e cordial em qualquer entrevista de emprego, sem agir com aquela artificialidade que produz sorrisos abertos demais e sem semblante fechado. Equilíbrio e objetividade.

H – Como na dica anterior, ser objetivo e honesto. Direcionar o olhar diretamente para o entrevistador, saber encará-lo com respeito, honestidade e objetividade. Tornar-se tímido ou desviar o olhar diante de certas perguntas, pode ser um sinal de ignorância ou desinteresse na mente do recrutador.

I – Nada de mentiras. Arrogar experiências e qualificações que não se possui pode até garantir um sucesso provisório na entrevista, porém, essa representação não vai longe. O entrevistador pode fazer um verdadeiro pente fino sobre o histórico do candidato e descobrir a verdade.

J – Evitar demonstrar insegurança. Uma coisa é ser honesto, outra é se deixar desclassificar por sentir-se inseguro em determinados momentos. Todas as pessoas possuem pontos fracos, até o recrutador. Portanto, diante de perguntas que tocam esses pontos mais delicados, é importante demonstrar que eles em nada interferem na capacidade de trabalhar.

K – Exercitar muito bem a fala, a articulação das palavras, ou seja, conquistar boa fluência verbal, no sentido de garantir um bom relacionamento interpessoal. Um candidato que não sabe se comunicar ou expressar de modo mais culto, formal e inteligente, sempre é desclassificado.

L – Ser claro, objetivo e demonstrar que sabe o que quer alcançar. Portanto, dar respostas mais curtas e lógicas. Ser determinado, firme, sem ser mal educado. Muito discurso e muitos rodeios só cansam e desclassificam.

M – Jamais emitir respostas evasivas ao que está sendo perguntado, pois isso compromete muito o desempenho do candidato na entrevista, sinalizando insegurança, desonestidade ou falta de conhecimento no assunto. Os recrutadores, em geral, são muito experientes e percebem esse tipo de atitude facilmente.

N – Evitar qualquer outra atividade na entrevista, tal como atender uma ligação no celular. Em casos muito atípicos, o candidato deve comunicar o recrutador antes de se iniciar o processo de entrevista. Portanto, deixar claro que talvez seja necessário interromper a entrevista devido a uma situação mais grave, do contrário, desligue o aparelho.

O – Nada de atrasos. Apresentar-se atrasado para uma entrevista de emprego, basicamente, compromete quase tudo. Descompromissos não são tolerados. Em caso de contra tempos será necessário ligar para a empresa, prevenindo-os sobre tal ou qual problema. Assim, se criará uma boa imagem e a entrevista poderá se dar mais tarde ou remarcada.

Por Paulo Henrique dos Santos





CONTINUE NAVEGANDO: