Vale – Vagas de Emprego para Deficientes 2021



Empresa anuncia abertura de 200 novas oportunidades de trabalho para portadores de deficiência.

A empresa Vale abriu recentemente 200 vagas de empregos para pessoas com deficiência.

É isto mesmo! A Vale está oferecendo diversas oportunidades, nos mais diversos cargos, sendo áreas administrativas e operacionais, o que inclui o trabalho de forma remota.



Desse modo, as oportunidades de serviços presenciais, ou seja, em que o trabalho remoto não é uma possibilidade, estão localizadas em diferentes Estados do Brasil, como Minas Gerais, Rio de Janeiro, Maranhão e Pará.

Sendo assim, caso o leitor esteja interessado ou conheça alguém que possui interesse em se candidatar a uma das vagas, não deixe de conferir as informações que se seguem.



As inscrições para o processo seletivo já podem ser realizadas e tem prazo de término para o dia 14 do mês de maio. Dessa maneira, o candidato pode realizar, no próprio site da Vale, por meio do link: http://www.vale.com/brasil/PT/people/oportunidades-brasil/Paginas/default.aspx#cadastre.

Assim, ao entrar no site da empresa, o candidato deve averiguar qual vaga se encaixa melhor ao seu perfil e realizar a inscrição para o processo seletivo, que deverá ocorrer de forma online.

Com isso, cada candidato será avaliado em cada etapa, conforme é o recrutamento do modelo global. Sendo que a primeira etapa é uma análise de enquadramento do candidato à vaga, considerado um procedimento bastante padrão.

No Brasil, sabe-se que existe a Lei das Cotas, e que empresas como a Vale têm o dever de contratar profissionais com deficiência para ocupar cargos na empresa. Portanto, a abertura deste processo seletivo é algo que deve acontecer, independente da vontade da Vale, que precisa seguir regras assim como inúmeras outras empresas do país. Dessa forma, há uma lei que ampara pessoas com deficiência a terem o direito de conquistar uma vaga de emprego no mercado de trabalho.

Leia também:  Vagas de Emprego na Ocyan - 2021

Conhecendo bem a realidade brasileira, sabe-se que sem a Lei das Cotas esses profissionais por melhor que sejam as suas capacidades na área em que escolheram dedicar-se profissionalmente, assim como por melhor que seja os seus currículos, eles não teriam chances nesse mercado esmagador, opressor, seletivo e preconceituoso. Por isso, a importância de leis como estas que promovem a inclusão de pessoas com deficiência, pois assim, elas podem mostrar que possuem inúmeras habilidades a serem desenvolvidas, e que a deficiência não é fator limitante para que se tornem profissionais extremamente capacitados e de alta excelência.

A empresa Vale, mesmo causando inúmeras tragédias no Brasil, ainda é uma das empresas de mineração mais fortes e imponentes do mundo. Com isso, os profissionais que conseguirem a vaga vão conseguir se sentir realizados profissionalmente.

No entanto, se formos parar para pensar, 200 vagas ainda é um número bastante pequeno tendo em vista o número de deficientes com excelência profissional.

Por isso, é bom começar a se preparar desde bem cedo para o processo seletivo, pois com certeza a relação de candidatos por vaga será bastante alta. Dessa forma, quem deseja participar não deve perder o seu tempo, pois é bom já ir se dedicando. Haverá várias etapas de seleção. Sendo assim, cabe ressaltar que é importante que o candidato busque conhecer cada uma delas e também se preparar bastante. Saber quais são os seus pontos fracos e pontos fortes também é uma forma muito importante de se preparar, pois é uma maneira bastante eficaz de saber quais habilidades são melhores de mostrar ao recrutador, assim como o que é necessário ser aperfeiçoado, caso determinado conhecimento ou habilidade seja questionado durante a entrevista.

Leia também:  C&A abre 73 Vagas para Deficientes em São Paulo

Há pessoas que criticam a Lei das Cotas e não conseguem reconhecer sua importância no contexto social brasileiro. No entanto, é preciso que antes de tudo, as pessoas com deficiência possam reconhecer suas multi habilidades e correrem atrás de seus direitos, para que possam ser reconhecidas e valorizadas da forma que merecem.

Ana Paula

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *