Posso voltar a trabalhar antes da perícia do INSS ?



Ninguém está livre de passar por uma doença ou evento que o deixe impossibilitado de trabalhar por um tempo. Quando isso acontece, é normal que o trabalhador tenha que entrar com um pedido de auxílio doença junto ao INSS para que seja possível garantir o seu sustento enquanto não pode desempenhar as suas atividades normalmente.

Ao fazer isso, o cidadão tem que passar por uma perícia para que o seu benefício seja aprovado e outra quando apresentar-se apto a retornar ao trabalho. Todavia, todo mundo que já necessitou desse serviço sabe que o mesmo pode ser um tanto quanto burocrático.



Sendo assim, é importante ficar atendo sobre como agir quando você necessita trabalhar, mas ainda não passou pela sua perícia. Confira abaixo, tudo o que você precisa saber!

Como funciona a perícia do INSS?



Milhões de pessoas já passaram e outras tantas ainda estão suscetíveis a passar por situações que as impeçam de trabalhar de maneira temporária ou permanente. Diante disso, o trabalhador solicita uma perícia ao INSS, que nada mais é do que uma espécie de ‘’consulta’’, com um médico especialista para comprovar a doença que o está incapacitando no momento.

A primeira perícia irá dizer por quanto tempo o profissional ficará afastado do trabalho. Após a sua recuperação, o cidadão faz a segunda perícia que atesta se ele está pronto ou não para voltar a trabalhar.

O que fazer quando o seu atestado vence antes da realização da perícia?

Há casos em o atestado do trabalhador dado pelo médico pode vencer anda da data prevista para que a nova perícia do INSS ocorra. Você está nessa situação? Veja como agir.

Se o se atestado venceu antes que você se recuperasse do seu problema de saúde, não é indicado voltar a trabalhar. Contudo, vale ressaltar que a ausência do atestado conta como um impedimento para que continue recebendo o auxílio doença, ainda que seja feita uma renovação automática de 30 dias quando o período de espera da perícia é mais de um mês.

Diante disso, o ideal é solicitar que o benefício seja prorrogado. Tal pedido tem que ser feito com 15 dias de antecedência ao término do auxílio, o que dispensa a necessidade de acionar a justiça. Nessa circunstância, há que se aguardar a realização da perícia para que o pagamento do benefício seja de fato prorrogado.

É possível voltar a trabalhar antes de passar pela perícia?

Quando você está gozando de plena saúde, não há nenhum problema em voltar a trabalhar.

Se o auxílio doença está sendo pago pelo INSS, é preciso avisar esta instituição por meio de um atestado médico que o empregado vai voltar a ocupar a sua função na empresa. Isso implica em solicitar a suspensão do benefício a partir do próprio site do INSS.

O benefício é cortado com o retorno ao trabalho?

Para que não haja transtornos, saiba que você poderá voltar para o seu trabalho sem perder os valores que já recebeu. Mas, ao retornar para a empresa, o auxílio será cancelado imediatamente.

O recebimento do benefício depois de voltar ao trabalho pode gerar consequências jurídicas, sendo necessário devolver os valores utilizados.

Portanto, é essencial checar se você está cumprindo com todos os procedimentos solicitados pelo INSS antes de voltar às suas atividades. E se você ainda não se encontra em boas condições para trabalhar normalmente, também deverá seguir os passos exigidos pelo órgão para que continue recebendo o benefício de forma legal. Com isso, não precisará agravar a sua condição física ou mental trabalhando sem estar apto para tal, nem enfrentará problemas financeiros devido ao corte do benefício antes de sua total recuperação.

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *