Ranking das Piores Profissões 2016



Lista é feita pela Careecast e cita as profissões menos favoráveis do ano passado.

Uma pesquisa americana realizada pela Careecast revelou quais foram as profissões menos favoráveis no passado. A pesquisa também revela quais profissões tem o maior ou menor potencial de crescimento ou de redução do número de vagas no acirrado mercado de trabalho. O ranking é bastante completo e reúne 200 profissões em diversas áreas de atuação, que foram divididas em renda, chances de ascensão e nível de estresse. Lembrando que a pesquisa é americana e todos os dados apurados correspondem ao mercado de trabalho do país e não do Brasil, mas serve como base para todos que ainda não se decidiram sobre qual profissão escolher.

Nos primeiros colocados da lista aparecem os profissionais que trabalham na mídia. Apresentadores de rádio e jornalistas ocupam o segundo lugar, devido a crise que o setor está passando e a disseminação dos veículos que tem foco na internet. A estimativa de crescimento para um repórter de jornal ou um apresentador de rádio ou TV é de -8% e -9%, respectivamente.



No terceiro lugar aparece a profissão de lenhador, com perspectiva de crescimento de -4%. A profissão teve acentuado declínio com o desenvolvimento da indústria.

Em quarto lugar, a profissão de soldado militar também está defasada, com estimativa de crescimento nula. Na quinta colocação está a profissão de aplicador de pesticida, com estimativa de crescimento de -1%. Com o desenvolvimento de técnicas mais apropriadas para o combate de pestes, a profissão é quase inexistente no país.

Por incrível que pareça, em sexto lugar, a profissão de DJ, com estimativa de crescimento de -11% é umas das profissões menos promissoras na terra do Tio Sam. Em sétimo lugar está o vendedor de publicidade, com perspectiva de crescimento de – 3%. Isso também se deve por causa da disseminação da internet, que é um meio mais rápido, com baixo custo e mais eficiente.



Em oitavo lugar está a profissão de bombeiro, com estimativa positiva de 5%, devido ao grande aumento da demanda de serviço em todo o país.

O vendedor de varejo ocupa o nono lugar com estimativa de 7% e o décimo lugar, que é a profissão mais promissora de todas, é a de taxista, que tem perspectiva de crescimento de 13% nos próximos anos.

Rodrigo Souza de Jesus



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *