Chefe de Cozinha – Formação Acadêmica, Salário, Mercado de Trabalho





Os melhores profissionais ganham destaque e são mais requisitados. A boa formação e experiência aliados a habilidade e liderança são ótimas características de um chefe de cozinha.

O profissional responsável por executar diversas atividades de comando e criatividade em uma cozinha é chamado Chefe de Cozinha. É ele quem cria e executa cardápios em restaurantes, hotéis, bares, bufês, hospitais e etc, além de gerenciar toda a equipe quanto a forma de preparo.

O mercado brasileiro tem sido altamente competitivo para esse setor, vez que a profissão ganhou grande destaque, até mesmo no cenário mundial, devido ao reality show voltado ao segmento.

Os melhores profissionais ganham destaque e são mais requisitados, como em toda a profissão, a boa formação e experiência aliados a habilidade e liderança são ótimas características de um chefe de cozinha.

O salário de um Chefe de cozinha pode variar muito de acordo com o local onde trabalha, experiência e habilidades desenvolvidas, gira em entre R$ 1.100 e R$ 3.500 mensais, sendo a média nacional em torno de R$ 1.914, isso a depender da região e técnica, principalmente.

Essa média salarial é baseada em chefes não renomados e contratados de empresa, aqueles consagrados e/ou sócios de algum empreendimento faturam valores bem mais altos.

Os melhores locais para trabalhar, pensando em valores são os ligados a turismo e hotelaria, restaurantes e prestação de serviços.

O chefe de cozinha não necessariamente necessita de um diploma do ensino superior, no entanto, há locais que exigem essa formação em Gastronomia. Pode acontecer de os melhores profissionais não serem formados, mas a alta competitividade fez com que as empresas procurassem por quem se aperfeiçoa com cursos diversos.

Para se tornar um chefe de cozinha, existem, ao menos, 134 universidades autorizadas pelo MEC que oferecem a formação específica. Há a possibilidade de fazer bacharelado ou tecnólogo em Gastronomia, sendo que a maior parte do ensino é no setor privado.

O curso tecnólogo tem duração de dois anos, enquanto o bacharelado tem quatro anos. As disciplinas do bacharelado variam entre prática e teórica, além de passear pela área de gestão. Já para o tecnólogo, o foco é na prática da preparação dos alimentos e algumas bebidas.

Para mais informações procure por uma instituição e tenha informações sobre a grade curricular, assim será possível saber se o que pretende está mais no ensino tecnólogo ou bacharelado.

Por Caroline Silvério

Outras Profissões:

Contador

Farmacêutico

Engenheiro de Produção

Analista de TI

Gerente de RH

Advogado





Arquiteto

Biomédico

Acupunturista

Almoxarife

Analista Comercial

Agente de Viagens

Aspirante da Aeronáutica

Assessor de Imprensa

Assistente Social

Aspirante a Oficial do Exército

Auxiliar ou Assistente Administrativo

Agrônomo

Auditor

Bibliotecário

Biólogo

Blogueiro

Bombeiro

Barista

Ator



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *