Agrônomo – Formação Acadêmica, Mercado de Trabalho, Salário





O Agrônomo é responsável pelo preparo do solo, controle e combate de doenças e pragas além de supervisionar a colheita e controlar o seu armazenamento e a distribuição da safra.

O principal objetivo do Agrônomo, ou Engenheiro Agrônomo, é justamente trazer uma maior qualidade, bem como aperfeiçoar a produtividade de plantações e rebanhos. Trata-se de um profissional bastante importante e versátil, haja vista seu profundo conhecimento a cerca das técnicas de cultivo e criação. Sendo assim, o agrônomo poderá trabalhar em qualquer etapa da cadeia produtiva: plantio ou colheita no caso das plantações, da criação ao abate quando o assunto é o rebanho, além de poder atuar tranquilamente no processamento e comercialização dos produtos agropecuários.

Esse profissional possui grande importância no Brasil, pois o país é um dos expoentes na agricultura mundial e um dos principais criadores de gado do mundo. Dessa forma, o agrônomo também é responsável pelo preparo do solo, controle e combate de doenças e pragas além de supervisionar a colheita e controlar o seu armazenamento e a distribuição da safra.

Ao longo de sua formação acadêmica, o engenheiro agrônomo irá ter contato com disciplinas de caráter técnico e científico. Nos dois primeiros anos de curso, o chamado ciclo básico, o aluno irá estudar matérias relacionadas às Ciências Exatas e Biológicas, dentre as quais: bioquímica, biologia e estatística. Durante os últimos três anos, o estudante irá cursar disciplinas do ciclo profissionalizante que correspondem à subárea desejada. Além disso, cadeiras de gestão e administração também fazem parte da grade curricular do curso. Estágio e trabalho de conclusão de curso são obrigatórios. O curso tem duração média de 5 anos.

A lei 4.950-A/66 regulamenta a remuneração dos profissionais de engenharia bem como de outras áreas. Com isso, fica estabelecido o seguinte piso salarial: 6 salários mínimos para jornada de 6 horas, 7,25 salários mínimos para jornada de 7 horas e 8,5 salários mínimos para jornada de 8 horas. Em média, o profissional da área de agronomia irá ganhar pouco mais de R$ 4.000,00 no início da carreira, sendo que no escalão intermediário esse valor pode dobrar. No auge da carreira são comuns os salários bem acima de R$ 10.000,00.

O estudante de agronomia poderá optar por uma entre as várias áreas de atuação, dentre as quais: Administração rural, Economia e administração agroindustrial, Defesa sanitária, Ensino, Engenharia rural, Fitotecnia, Indústria e venda de alimentos, Melhoramento animal e vegetal, Manejo ambiental, Produção agroindustrial, Solos, Produção agroindustrial, dentre outras áreas.

Por Bruno Henrique

Outras Profissões:

Contador

Farmacêutico

Engenheiro de Produção

Analista de TI

Gerente de RH





Advogado

Arquiteto

Biomédico

Acupunturista

Almoxarife

Analista Comercial

Agente de Viagens

Aspirante da Aeronáutica

Assessor de Imprensa

Assistente Social

Aspirante a Oficial do Exército

Auxiliar ou Assistente Administrativo



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *