Auxílio Gás – Quem tem Direito





Confira aqui quem tem direito ao Auxílio Gás.

O Vale Gás, também conhecido como Auxílio Gás, foi um benefício iniciado em 2001, assim como o Bolsa Escola e o Bolsa Alimentação. O objetivo do programa era minimizar a situação de desnutrição das famílias mais pobres no país, auxiliando na compra do gás de cozinha.

O Vale Gás era entregue às famílias beneficiadas (cuja renda familiar era de, no máximo, meio salário) a cada dois meses, no valor de R$ 15,00. O projeto alcançou muitas pessoas, porém, não foi efetivo, uma vez que muitas famílias brasileiras ainda sofriam com a fome.

Por esse motivo o benefício foi, em 2004, unificado ao Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e Fome Zero, dando origem ao Bolsa Família. Esse programa surgiu com o intuito de combater a fome nas áreas de pobreza extrema no Brasil, aumentar a acessibilidade aos serviços públicos de educação, saúde e alimentação, além do desenvolvimento social local. Atualmente o Vale Gás está incluso no Bolsa Família, o que significa que a família beneficiada por esse projeto, automaticamente recebe o Auxílio Gás.

Quem tem direito?

O Cadastro Único foi criado com o objetivo de identificar e inserir famílias pobres ou extremamente pobres nos programas de inclusão social. Através de informações como idade e quantidade de componentes, localização e renda de cada família, a quantia recebida mensalmente pelo Bolsa Família é definida.

Para receber o Auxílio Gás, a família deve ser cadastrada no Cadastro Único e atender alguns requisitos.





Se não há crianças, jovens ou gestantes na família, a renda por pessoa deve ser inferior a R$ 77,00 ao mês. No caso de haver crianças, jovens ou gestantes, a renda permitida aumenta e pode ser de R$ 77,01 a R$ 154,00 para cada um mensalmente.

Para receber o auxílio, os componentes de seis a 15 anos precisam comprovar frequência escolar de, pelo menos, 85% todos os meses, no período de aulas.

Além disso, lactantes e gestantes precisam manter a carteira de vacinação atualizada, assim como as crianças de até seis anos. Os exames pré e pós natal devem estar em dia, juntamente com a orientação nutricional.

Com esses projetos sociais, o governo almeja ajudar as famílias mais pobres a se inserir no meio social e ter alimentação, educação e condição de vida mais dignos.

Por Fábio Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *